.

.

sexta-feira, 10 de maio de 2013

[dualidade]


por dentro, eu sempre me persegui.
                                         
eu tornei-me intolerável para mim mesma. 

vivo numa dualidade dilacerante. 

eu tenho uma aparente liberdade mas estou presa dentro de mim...


clarice lispector

2 comentários:

Fê Blue bird disse...

Eu sei amiga, eu sei...

beijinho terno

Isa M. disse...

Acho que estamos todos assim ... numa dualidade dilacerante.

Gostei das imagens,ao mesmo tempo que nos perturbam também nos prendem ... é a tal dualidade ...

Até breve

Tecnologia do Blogger.

... aqui estou ...

Minha foto
sob o céu oblíquo de uma água-furtada, questionando a imensidão do mundo...

... nas águas furtadas ...


...tingem-se as paredes com a doce nicotina e ausculta-se a noite. dos lados da serra, o vento sussurra num gemido partilhado e a garganta aperta. acabou-se o álcool. a música percorre o tempo. pudesse eu viajar com ela e escutarias meus pensamentos perversos a propósito do teu corpo. os invejosos clamam aos deuses, por a ninfa me sorrir. talvez um dia eu me desforre doce amada.


vinicius de moraes


... passando por aqui ...

  © Blogger Template by Emporium Digital 2008

Back to TOP